A EERP
em números

Leia as últimas Notícias

Enfermagem cria projeto para avaliar o acesso ao cuidado de hepatites virais

Pesquisador da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP vai à Toronto, Canadá, apresentar resultados parciais do trabalho que avalia o acesso ao cuidado de hepatites virais, na perspectiva criar de ferramentas para gestão do cuidado. O estudo faz parte do pós-doutorado de Elton Carlos de Almeida com supervisão da professora Lucieli Dias Pedreschi Chaves.

Devido a sua atuação no departamento de Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Almeida viu a necessidade de conhecer melhor a área de gestão e facilitar o acesso ao atendimento de saúde destes pacientes na região norte do País. Segundo o pesquisador, essa é uma possibilidade de interface de avanço em pesquisa e produção de respostas a uma problemática. Os resultados parciais dessa pesquisa serão divulgados no décimo sexto Global Hepatitis Summit 2018, que acontece de 14 a 17 de junho, em Toronto.

Conta o pesquisador que o norte do Brasil possui demanda ligada diretamente com a especificidades epidemiológicas e organização dos serviços de saúde em relação às hepatites. Com base nesta realidade, Almeida acredita que seu projeto poderá auxiliar na criação de ferramentas para ampliar o acesso ou ainda meios de prevenção que devem abranger não só a rede local (região norte), mas também as demais regiões do país.

A professora Lucieli concorda e enfatiza que o “estudo também tem um papel relevante de gestão, porque dispara diretrizes que repercutem na organização e dinâmica dos serviços de saúde em todos os estados brasileiros”. Com enfoque na região norte, Almeida coletou dados de unidades de assistência básica de saúde até centros especializados; usou dados secundários disponíveis do Ministério da Saúde e de profissionais responsáveis pela Coordenação Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais dos estados da região norte.

Doença silenciosa

Hepatites são doenças que causam inflamações no fígado por meio de consumo de álcool, remédios, drogas, ou por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. As mais comuns são as hepatites virais, divididas de A a E, as mais comuns no Brasil são as A, B e C.

A doença costuma ser silenciosa, quase sem a presença de sintomas e quando esses aparecem podem ser febre, enjôo, vômitos, dor abdominal. Por ser silenciosa a hepatite pode evoluir e se tornar uma doença crônica como o câncer e a cirrose. “Por isso a população deve procurar sempre fazer exames de rotina para detectar qualquer alteração no organismo”, alertam os especialistas.
 
Por Joice Soares
Compartilhar VOLTAR

Comunidade EERP

Tenha acesso às informações de contato de todos nossos colaboradores:

Docentes Funcionários

Concursos

Confira os últimos editais publicados:

Alunos Egressos

Se você é ex-aluno, faça seu cadastro clicando aqui.

Universitário por um dia

Escola de Ensino Médio inscreva-se clicando aqui.

Desenvolvido por